Blog

Alectomia: entenda o procedimento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

“Dra, a senhora faz alectomia?”. Essa é uma pergunta que ouço com frequência no consultório. Antes de respondê-la, vamos entender o que é isso!

A alectomia, conhecida também como vestibuloplastia, é um procedimento de redução das abas ou asas nasais, que caracteriza as narinas mais “abertas”, muitas vezes incômodas aos pacientes. As asas são compostas por pele, tecido subcutâneo, gordura, tecido conjuntivo e mucosa.

Ela surge como uma etapa da cirurgia de rinoplastia, geralmente sendo o último passo do procedimento. Porém, com o desenvolvimento da cirurgia estética por médicos e não médicos, em muitos casos passou-se a aplicar apenas essa etapa de Alectomia em alguns casos, por ser de baixa complexidade e mais rápida.

Todo mundo pode fazer apenas a alectomia?

É importante entender que, quando o procedimento é realizado individualmente, sem a complexidade que exige uma rinoplastia, pode ter resultados negativos, tanto na parte estética quanto na função respiratória do nariz.

Porém, muitos pacientes acreditam que a Alectomia, de forma isolada, pode “resolver” seu desconforto estético. Isso porque muitas pessoas que possuem o nariz largo e se sentem incomodadas, querem aperfeiçoar o contorno do nariz, acreditando que o procedimento será suficiente.

O ideal é consultar especialistas de confiança para avaliar se a alectomia é o procedimento indicado conforme os seus objetivos, geralmente sendo raro sua indicação individual. A rinoplastia equilibra todas as partes do nariz, promovendo a harmonia estética e preservando a função da respiração, principal e fundamental no organismo.

Para considerar somente a Alectomia, é necessário que cada caso seja analisando individualmente.

Como é a Alectomia?

Uma parte da pele é retirada da lateral das narinas para diminuir sua abertura e retirar o excesso de tecido. A cirurgia é com anestesia local e sedação, realizada em ambiente hospitalar. Geralmente demora em torno de 30 minutos, com alta no mesmo dia. Os resultados são percebidos após o período de cicatrização total, em média, três meses depois do procedimento.

É necessário um cuidado especial para os pacientes que desejam fazer somente a Alectomia, pois nem sempre a cavidade nasal e o processo respiratório permitem que a técnica seja individualmente aplicada.

Se você deseja fazer uma mudança estética no seu nariz, consulte primeiro sua especialista de confiança. Converse, troque ideias e entenda bem sobre todos os riscos envolvidos antes de fazer o procedimento ideal para o seu caso.

Sobre a Dra Ane Trento

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Santa Catarina (SC), nos municípios de Criciúma, Tubarão e Içara. Para mais informações, clique aqui.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Criciúma (SC).

Contato