Blog

Sinusite ou rinite? Saiba como identificar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Chegam as mudanças para temperaturas mais frias, chegam as infecções respiratórias e alergias. Com isso, vêm a dúvida: estou com secreção nasal, espirros, nariz entupido, tenho rinite ou sinusite?

A confusão é comum por conta dos sintomas, que são parecidos, mas hoje vou explicar as principais diferenças entre as duas inflamações, vamos lá:

O que é

Rinite – processo inflamatório da mucosa que reveste o nariz, de curta ou longa duração.

Sinusite – inflamação das mucosas dos seios paranasais (ossos entre olhos, testa e maçãs do rosto) proveniente de bactérias, vírus ou alergias.

 

Principais causas

Rinite – A principal causa é alérgica, mas também pode ser infecciosa, medicamentosa ou vasomotora.

Sinusite – As causas podem variar. No caso da sinusite crônica, por exemplo, a doença pode ser ocasionada por problemas anatômicos, como o desvio de septo ou estreitamento da cavidade nasal e drenagem dos seios paranasais.

 

Sintomas

Rinite – Obstrução nasal, secreção, espirros repetidos e coceira nasal.

Sinusite – Obstrução nasal, secreção nasal espessa, tosse, cefaleia, irritação na garganta, cansaço, dor na face e, em alguns casos, febre.

 

Tratamento

Rinite – Corticoide tópico é o principal tratamento para a rinite crônica. Antialérgicos, descongestionante nasal e limpeza nasal soro fisiológico também são utilizados em crises. 

Sinusite – O tratamento varia a depender da causa, mas basicamente lavagem nasal, corticoides tópicos e alguns casos orais, antibióticos podem ser necessários também


Apesar das diferenças, é importante lembrar que as duas são inflamações que podem inclusive ocorrer ao mesmo tempo, e a rinite também pode evoluir e causar sinusite. Para entender melhor o que está acontecendo no seu organismo é necessário um diagnóstico correto, porque só assim será possível a prescrição do melhor tratamento. 

Um dos problemas mais graves em ambos os diagnósticos é a automedicação, o que pode agravar os casos. No início, o medicamento pode até melhorar os sintomas, mas com o tempo o seu uso pode desencadear uma crise aguda, tornando a doença um problema crônico.

Por conta disso, é essencial consultar um médico otorrinolaringologista para indicação do  tratamento mais indicado em qualquer um dos casos. Para a sinusite, existe inclusive a orientação para tratamento cirúrgico, nos casos crônicos e persistentes. Já para a rinite, os sintomas são solucionados geralmente por meio de antialérgicos. 

É possível também, na consulta com a especialista, avaliar o ambiente e as condições que facilitam as patologias. Medidas de controle ambiental, para diminuir os riscos de exposição a agentes alérgenos podem ser uma solução. Por isso, agende primeiro sua consulta para um diagnóstico completo e correto, para assim, iniciar o tratamento ideal para o seu caso.

 

Sobre a Dra Ane Trento

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Santa Catarina (SC), nos municípios de Criciúma, Tubarão e Içara. Para mais informações, clique aqui.

 

As informações disponíveis neste site possuem apenas caráter educativo. Apenas uma avaliação com um profissional médico possibilitará o diagnóstico de doenças, a indicação de tratamentos e a prescrição de medicamentos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Criciúma (SC).

Contato