Blog

Zumbido no ouvido? Conheça as principais causas e como tratar

zumbido no ouvido
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Também chamado de “tinnitus”, o zumbido no ouvido é mais comum do que se imagina. No mundo, 278 milhões de pessoas convivem com o incômodo, e no Brasil, já são 28 milhões de casos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Conforme explica a médica otorrinolaringologista, Dra. Ane Trento, a principal causa do zumbido no ouvido é a perda auditiva, mas o som incômodo pode ser causado por diversos e múltiplos fatores. Por isso, o problema pode acometer pacientes de qualquer idade, com audição normal ou não. 

O que é o zumbido de ouvido

Pacientes com zumbido de ouvido escutam constantemente um barulho incômodo que parece vir de dentro do ouvido. O zumbido pode ser agudo ou grave, semelhante aos sons de mosquitos, apito, chiado, cachoeira, panela de pressão, motor e grilo. O incômodo pode piorar  assim que o paciente  deixa ambientes ruidosos, como festas e shows.

Causas

Normalmente, o zumbido de ouvido está associado a um processo de perda auditiva, o que indica que alguma forma as células do ouvido foram lesionadas. Nesse caso, o sistema auditivo tenta compensar a falta de estímulo sonoro com o zumbido. 

No entanto, outros fatores que prejudiquem a irrigação dos vasos sanguíneos do ouvido, dificultem o trabalho das células auditivas ou alterem os neurotransmissores responsáveis pela audição também podem desencadear o zumbido do ouvido. Essas condições tornam diversas as causas para o problema, mas entre as principais estão:

  • Doenças neurológicas 
  • Doenças cardiovasculares
  • Acúmulo de cera no ouvido
  • Depressão
  • Exposição prolongada a sons acima de 85 decibéis
  • Inflamação no ouvido médio
  • Diabetes, dislipidemia, deficiência vitamínica, anemias, etc.
  • Problemas na área da coluna cervical 

Tratamento

Devido a diversidade de causas para o zumbido no ouvido, o tratamento costuma ser muito individualizado. Por isso, logo que notar o problema o paciente deve procurar um médico otorrinolaringologista, para investigar o que está causando o zumbido e assim iniciar o tratamento mais indicado para seu caso.

Como na maioria das vezes o zumbido decorre da perda auditiva, o tratamento mais comum é o uso de aparelho auditivo amplificador. No entanto quando, as causas do problema não são encontradas, procurar-se identificar  “gatilhos”, ou seja estímulos que disparam ou pioram o zumbido, como por exemplo: álcool, sal, doces, chocolate, cafeína e nicotina.

Nos casos em que nem as causas originais e tão pouco os gatilhos do zumbido de ouvido são identificados, o especialista pode prescrever o uso de medicamentos  vasodilatadores periféricos, ansiolíticos e anticonvulsionantes.

Terapia de habituação

Outra opção é um tratamento para o zumbido de ouvido é o Tinnitus Retraining Therapy — ou terapia de habituação do ouvido, que consiste em acostumar o cérebro aos estímulos sonoros constantes. Entre as medidas estão escutar músicas ou sons relaxantes, como o de água corrente, para ajudar a cabeça a “esquecer” o zumbido.

Sobre a Dra Ane Trento

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO). Atende em Santa Catarina (SC), nos municípios de Criciúma, Tubarão e Içara. Para mais informações, clique aqui.


Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Criciúma (SC).

Contato