Blog

Teste da orelhinha: o que é e quando fazer?

teste da orelhinha
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Você já ouviu falar no “teste da orelhinha”? Também chamado de Triagem Auditiva Neonatal, ele é um principais exames realizados nos recém-nascidos ainda na maternidade, assim como o teste do pezinho e do olhinho. O objetivo deste teste é o de constatar de forma precoce possíveis deficiências auditivas provenientes de malformações congênitas, doenças genéticas e doenças infecciosas que atingem as gestantes, como rubéola e toxoplasmose.

A incidência de problemas auditivos em recém nascidos é de 3 em cada 1.000 nascidos vivos. Por isso, desde 2010, é assegurado por lei que todos os bebês passem pelo teste da orelhinha antes de deixar a maternidade. No caso de nascidos fora do ambiente hospitalar, é necessário que as crianças sejam submetidas ao exame antes de completarem três meses de vida. 

Como é realizado o teste da orelhinha?

O teste de orelhinha deve ser realizado a partir das primeiras 48 horas após o nascimento da criança. O exame é feito enquanto o nenê dorme, é rápido e indolor, levando em torno de 10 minutos para ser concluído. 

Para sua realização, é utilizado um aparelho de Emissões Otoacústicas Evocadas. Esse instrumento é introduzido na orelha do bebê para produzir e medir o retorno de estímulos sonoros leves. No caso de alguma anormalidade com o exame, o recém nascido é encaminhado para uma avaliação otológica e audiológica completa com o médico otorrinolaringologista.

Por que é importante?

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria – SBP, a audição se desenvolve a partir do quinto mês de gestação, quando o nenê começa a ouvir a voz os sons do corpo da mãe. Esse é um dos sentidos mais importantes para o desenvolvimento completo da criança, principalmente da linguagem. 

Qualquer perda na capacidade auditiva pode afetar muito a evolução não só da fala mas também posteriormente relacionamento social, ganho escolar e autoestima. É por isso que o diagnóstico precoce de deficiências auditivas é tão importante. Por meio dele, é possível iniciar o tratamento e assim aumentar as chances da criança de ter um desenvolvimento neuropsicomotor e aquisição da fala normais.

E se o bebê não passar no teste da orelhinha?

Se o bebê não passar no teste da orelhinha, ele deve ser encaminhado para avaliação otorrinolaringológica. No entanto, há casos em que o bebê não passa no teste mas tem uma audição normal. Essa condição é comum e pode ocorrer devido a presença de líquido na orelha média, vernix caseoso no conduto auditivo e até mesmo cerúmen. 

Para confirmar a alteração auditiva, a criança passará por um novo teste dentro de um mês ou ainda poderá ser submetida a exames mais detalhados como o de Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico Automático (PEATE automático).

Este exame é mais específico que o  exame de emissões otoacústicas e pode dar mais informações valiosas sobre a audição do bebê, determinando se ele ouve ou não e até que intensidade sonora ele ouve (limiar auditivo).

Caso confirmada a perda auditiva, a família será encaminhada para o acompanhamento de uma equipe de otorrinolaringologistas e fonoaudiólogos que vão iniciar o processo de reabilitação auditiva.

Veja outros cuidados relacionados com a otorrino na infância clicando aqui.

Sobre a Dra Ane Trento

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO). Atende em Santa Catarina (SC), nos municípios de Criciúma, Tubarão e Içara. Para mais informações, clique aqui.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Criciúma (SC).

Contato