Blog

Alterações do olfato relacionadas à COVID-19

olfato covid
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A Covid-19 trouxe um novo quadro de sintomas e disfunções no organismo. Além dos problemas mais conhecidos, um dos sintomas sugestivos de Covid-19 é a perda de olfato (chamada anosmia) ou diminuição (chamada hiposmia), e ainda, em alguns casos, a percepção alterada do olfato (chamada de parosmia). 

Estas alterações no olfato estão, em muitas vezes, relacionadas aos casos mais leves da doença. Isso porque as células do bulbo olfatório estão na parte superior do nariz, que por sua vez está mais próximo ao cérebro. Assim, são produzidas enzimas que se ligam a uma proteína do Coronavírus, que permite a entrada e a replicação do vírus nessa célula. O que isso significa? Que a anosmia, a hiposmia e a parosmia em pacientes infectados são de causas neurológicas em grande maioria, gerando lesões nas células olfatórias.

Por enquanto, não existem tratamentos bem estabelecidos para os problemas de olfato ocorridos em pacientes que tiveram Covid-19. Porém, o tecido olfativo, felizmente, apresenta capacidade de regeneração, que pode ser acelerado com treinamento.

O que é o Treinamento Olfatório?

Consiste simplesmente em experimentar e testar diferentes odores, diariamente, por alguns segundos. Isso deve ser feito de forma contínua, durante meses em alguns casos. Cito aqui algumas alternativas caseiras, que podem auxiliar na recuperação dos sentidos olfativos, confira:

Como fazer

Inserir 1ml de cada essência abaixo em algodão embebido. O paciente deve inspirar e sentir o odor duas vezes ao dia, por 15 segundos cada vez, em intervalos de 10 segundos. 

Manipular essências para sentir o odor, como:

  • Eucaliptol
  • Feniletilo
  • Citronela
  • Eugenol

Você também pode utilizar odores mais fortes com ingredientes caseiros, que você deve ter no seu armário, como: 

  • Pó de Café
  • Essência de Baunilha
  • Mel
  • Pasta Dental de menta
  • Vinagre
  • Cravo

Nestes casos, basta colocar em potinhos e fazer a aspiração pelo mesmo período de tempo que as essências. Se os sintomas persistirem mesmo após semanas depois da infecção por Covid-19 e/ou os treinamentos não funcionarem, é importante procurar um médico especialista para outras alternativas de tratamento.

Sobre a Dra Ane Trento

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO). Atende em Santa Catarina (SC), nos municípios de Criciúma, Tubarão e Içara. Para mais informações, clique aqui.

As informações disponíveis neste site possuem apenas caráter educativo. Apenas uma avaliação com um profissional médico possibilitará o diagnóstico de doenças, a indicação de tratamentos e a prescrição de medicamentos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Criciúma (SC).

Contato