Blog

Amigdalite caseosa: sintomas e cuidados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Também conhecida como Tonsilite Caseosa, a amigdalite caseosa é uma doença comum, que pode atingir pessoas de qualquer idade. Trata-se de uma inflamação provocada pelo acúmulo de alimentos nas criptas das amígdalas, causando uma sensação frequente de irritação ou desconforto, sendo um processo crônico. 


Causas e facilitadores de amigdalite caseosa

A principal característica dessa doença é o cáseo, uma substância branca ou amarelada, parecida com pus, formada por restos celulares de processos inflamatórios antigos. Elas surgem quando restos de alimentação e descamação da mucosa se formam nas amígdalas, sendo comum em pessoas que tiveram infecções na região.

O fumo, a ingestão de álcool e o intervalo grande entre as refeições pode contribuir para a formação de cáseo nas amígdalas. Outros fatores que contribuem são o aumento do tamanho das amígdalas, a respiração bucal e o ronco.

Um dos grandes facilitadores para a formação do cáseo é a alteração do pH bucal, que pode ocorrer com refluxo, doenças respiratórias e problemas nas glândulas salivares. Maus hábitos de higiene também contribuem para o seu surgimento.

Sintomas da amigdalite caseosa

Os principais sintomas são:

  • Sensação de desconforto ou irritação na garganta
  • Mau hálito persistente
  • Sensação de corpo estranho na garganta
  • Amígdalas inchadas
  • Formação e eliminação de cáseos
  • Infecção por repetição 

 

Tratamento

A amigdalite caseosa não é uma condição grave e não causa riscos de desenvolver outras doenças mais perigosas. Entretanto, causa grande desconforto e inseguranças nos pacientes e, por isso, exige atenção.

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico. No tratamento clínico é indicado o uso de anti-inflamatórios e do gargarejo com soluções salinas e antissépticas para manter a higiene bucal. Já o tratamento cirúrgico é feito por meio da remoção das amígdalas.

 

Prevenção

Alguns hábitos podem auxiliar na prevenção da amigdalite caseosa. Para prevenir o acúmulo de alimentos nas amígdalas, é importante ingerir bastante líquidos, pois isso ajuda na limpeza das criptas. Também é importante evitar o consumo de cigarros e de bebida alcoólica em excesso, além de manter bons cuidados de higiene bucal. No caso da respiração pela boca, é indicado consultar com um médico otorrinolaringologista para verificar a causa e evitar outros problemas.  Além de tratamento, o gargarejo pode ser preventivo para essa condição. 

 

Sobre a Dra Ane Trento

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Santa Catarina (SC), nos municípios de Criciúma, Tubarão e Içara. Para mais informações, clique aqui.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Dra Ane Trento é Otorrinolaringologista, com residência médica realizada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba, e Fellow em Cirurgia Facial no Hospital do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia (IPO).

Atende em Criciúma (SC).

Contato